Viajando para a Ilha de Pascoa com filhos pequenos

Essa viagem foi interessante, além dos tours e das passagens. Foi ver o meu filho contente a milhares de kms longe do continente.

ALIMENTAÇÃO: A Ilha recebe nas quartas-feiras diversas frutas, já que na ilha só são cultivados o mamão, manga e banana. As carnes também vem do Chile e são vendidos em cima dos carros. Por isso, não recomendo.

Para os pequenos, existem as papinhas salgadas e de frutas da Nestle para qualquer eventualidade. Em qualquer “tienda” você pode comprar com um preço um pouco caro. Em torno de 6 pesos.

TOURS: O lugar é lindo! Os pequenos curtem muito, porque tem espaço para andar e relaxar. Apenas os moais que não podem ser tocados. Mas vale a pena. Em todos os lugares foi muito bem recebida com o meu filho e os rapa nuis faziam questão de agrada-lo.

Agora fiz exercícios praticamente todos os dias, só o braço que cansa um pouco já que as sonecas as vezes, eram tiradas nos onibus ou em meio as caminhadas e para não perder as paisagens eu descia com ele. O carrinho dessas horas nem adianta já que os caminhos eram todos de pedras.

DICAS: Leve sempre uma mochila com uma muda de roupas ja que a mudança do tempo é bem brusca e capa de chuva, porque as chuvas de pegam desprevinidos.

HOTEL: Ficamos no hotel Iorana. O local é um dos mais belos, porque fica perto da costa onde dá pra ver o por-do-sol e os penhascos. Fica um pouco longe do centro cerca de 15 minutos a pé ou de taxi 5 minutos pagando 2 mil pesos chilenos. O atendimento fica a desejar assim como o almoço e café da manhã que sempre eram as mesmas coisas (frutas: mamão e banana, se quiser outras frutas tem adicional e o restante de um café continental agora o almoço ou jantar ou é peixe ou frango) O quarto é muito bem estruturado e arejado, conta com banheira e berço para os pequenos. Só precisa tomar cuidado com os escorpiões que inclusive encontrei um no meu quarto.