13701182_1353348934690281_4283115064358821864_o

O ciúme entre irmãos, existe?

Vou dizer que as situações postergaram o ciúme entre eles. Como eu nunca havia deixado o Hideo sozinho, ele acabou sentindo a presença do irmão de uma outra forma. Como um “amiguinho” para brincar. Temos um bebê em casa para cuidar. E foi assim até uns 2 anos e meio, como o Haruo não falava, não demonstrava direito seus sentimentos e desejos, por isso ele ia na “onda” do irmão e realizava todos os caprichos do irmão mais velho.

13717469_1356726674352507_4956707272192305595_o

Ledo engano que ele continuou assim. O mundo se abriu para o Haruo. Pelo amadurecimento e desenvolvimento motor, a fala não digo muito porque até os 2 anos estava difícil dele falar. Preguiçoso que só. Mas a coordenação motora de um atleta, já fazia cambalhota e tudo.

Ele não estava em nenhuma escola. Mas e daí? Antes, nós (porque a mamãe aqui fazia junto com ele) íamos para o Mamusca, duas vezes por semana na aula de artes e duas vezes para a academia fazer natação (nunca ficávamos em casa sem fazer nada, eu sempre buscava estimulação já que ele não ia para a escola). Conclusão a tarde era cheia, já que o irmão estava na escola de tarde.

DSC_0013 (1)

10606139_10152429582852515_43035096527596756_n

Os dias se passaram, o ano passou e o Haruo começou a ir para a escola em 2016. Os dois mudaram juntos. O pequeno porque já estava na hora, claro! 2 anos e meio já estava bom (vamos cortar o cordão umbilical de vez), e o Hideo porque a escola antiga só ia até o Infantil 5. O pulo de desenvolvimento dos dois foi imenso (escreverei isso em outro post), e aí começou o ciúmes.

O Haruo começou a querer brincar sozinho, deixando o Hideo frustrado e triste. Os brinquedos começaram a dar problemas, porque a maioria são do irmão maior, mas o menor sempre, sempre e sempre quer os brinquedos do irmão mais velho. O Haruo mostrou e vem mostrando sua identidade. Aqui em casa começou a virar uma competição. 5 minutos de brincadeira e o resto uma guerra. Hideo começou a ter ciúmes dos seus brinquedos.

Sabe aquela preocupação de mãe de primeira viagem, há vou brincar com o meu filho, vou ensina-lo a pintar ou a montar os blocos? Com o segundo filho não teve isso! O Haruo simplesmente pulou essa fase e foi direto para os bonecos pequenos de super-heróis, massinhas, Hot Wheels ou Trash Packs como se ele sempre soubesse como brincar (usando os brinquedos do Hideo, é claro!). E os desenhos, então? Ele não foi de querer assistir Toy Story ou os desenhos meigos da Disney, foi para os do Homem Aranha, Capitão América ou ver no youtube os meninos abrindo os brinquedos (tem vários!).

IMG-20150527-WA0001

A famosa palavra “É meu” começou a aparecer novamente, de uma outra forma. Hideo não deixa mais o Haruo brincar com os brinquedos dele, logo tira da mão do caçula e claro o pequeno começa a chorar, mas ele não se abate, chora, passa e sai andando com um bico enorme. O Hideo vai atrás e pergunta se ele quer brincar, e o Haruo responde de boca cheia “Não!”, o Hideo fica P (*) da vida e acaba falando que nunca mais ele vai pegar nenhum brinquedo dele. E assim vai. Lógico que falo com eles sobre esse comportamento e tal. Brigo, porque as coisas as vezes fica feia, o Haruo parte pra cima e puxa o cabelo do irmão e assim vai.

Percebi que o Hideo começou usar certos artifícios (sempre querendo tirar o maior proveito!). “Haruo vem escolher o filme pra gente assistir”, pois bem, lá vai ele escolher o filme. Ele pega e fala “Esse!”, depois o irmão mais velho fala, “Não, esse eu não quero!”. Ai não tem jeito, eu entro no meio para interferir. Como assim, esse eu não quero? Não era pra ele escolher?????? Que absurdo é esse???? Ou então outro dia aconteceu de comprarmos chocolates, o Hideo chega para o Haruo contente. “Haruo escolhe você primeiro, qual você quer?” O irmão caçula vai “seco” no chocolate, aí o Hideo fala, “Não, esse não. Ele já é meu!” Tipo eu pensando, como assim???? O Hideo justamente quis escolher a do irmão, tentando de alguma forma dominar a situação. Se eu contar aqui as histórias que eu tenho com esses dois, não vou acabar nunca porque todo dia é uma coisa diferente.

Vou te dizer que depois dessas história eu dou risada, porque é cada uma. A personalidade do menor já esta aí. Pronta para escancarar para todos. Ele já fala e demonstra o que quer e o que não quer. ” Não sou mais um bebê”, diz o Haruo. E o Hideo sempre tentando dominar a situação. Com muita conversa, o comportamento tem melhorado. Mas é natural essa guerra entre irmãos. E posso falar? Eles não se desgrudam. Se vou brigar com um, o outro vem logo em cima. Amo, Amo e Amo!

10849009_957481764277002_6745470631879567457_o